Operação Puro Sangue: Denarc desarticula organização criminosa responsável por trazer drogas para Goiás; duas aeronaves foram apreendidas

Gil Silva | 12:40:00 | 0 comentários


Entre a madrugada do último sábado para domingo (4), a Polícia Civil do Estado de Goiás, por intermédio da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc), deflagrou a Operação Puro Sangue para desarticular uma organização que atuava há anos no estado de Goiás. A organização era responsável por trazer grandes quantidades de cocaína para o estado utilizando aeronaves.
Foram presos sete integrantes da quadrilha, dentre os quais uma boliviana que, juntamente com o marido, chefiava o grupo criminoso, além de dois pilotos.

Os policiais civis, logo após a chegada de uma remessa de droga que estava num avião que aterrissou numa pista de pouso situada próximo a Goiânia, monitoraram toda a ação dos suspeitos, instante em que interceptaram uma camionete com meia tonelada de cocaína já sendo levada para ser distribuída. O avião carregado com drogas saiu de Rio Verde e pousou em Edeia, onde o entorpecente foi colocado numa caminhonete Hillux e seguiria para Belo Horizonte.

Em seguida, os policiais empreenderam diligência numa chácara, ligada aos chefes da organização, no município de Itaberaí, onde localizaram insumos, uma grande prensa, armas de fogo e artefatos explosivos, além de dinheiro oriundo do tráfico de drogas. Na chácara, foi presa a boliviana Jemima Adelita Ruiz Banegas, que comandava o grupo criminoso, juntamente com seu marido.

Dando continuidade às diligências, já na cidade de Rio Verde, foram presos dois pilotos, além de outros integrantes do grupo, e apreendidas as duas aeronaves, que eram utilizadas pela organização criminosa. Os pilotos são Lucas Mendes Pereira e Cristiano Cruvinel Vieira. Os demais integrantes do grupo são Alessandro de Moraes Rossemiro, Odimar Pereira Gama, Geraldo Borges Moreira e Suely Cândia de Oliveira. A Polícia também fez buscas em outra chácara, situada na cidade goiana de Panamá.

A Operação Puro Sangue é resultado de uma grande investigação da Denarc que já dura um ano. A cocaína apreendida é de excelente qualidade, chegando a ser comercializada por até R$ 140 milhões de reais no mercado de drogas. A droga vendida pelo bando apresentava até mesmo uma espécie de “selo de qualidade”. Ao todo, a Denarc apreendeu 501,600 kg de cocaína e mais 31,5 kg de insumos para preparo das drogas. As duas aeronaves foram apreendidas em Rio Verde e são avaliadas em aproximadamente R$ 600 mil.

Também foram apreendidos oito veículos: uma caminhonete Ford Ranger, uma Hillux, uma Discovery, Fiat Strada e um Fiat Toro; além de duas motocicletas BMW 1200 e uma Yamaha.

Os policial civis apreenderam ainda, em Itaberaí, três armas de fogo: um revólver. 357, uma espingarda .20 e uma pistola 380. Com a organização criminosa, durante as buscas, foram encontrados também valores provenientes do tráfico: R$ 20.500,00 em Rio Verde e mais R$ 45.000,00 (U$ 1.200,00), em Itaberaí. Além de 15 artefatos explosivos.

Categoria: ,

Espalhe por aí

0 comentários