Prefeito não cumpre promessa feita a servidores e os mesmos cruzam os braços

genildotvcmn@gmail.com | 16:11:00 | 0 comentários


O prefeito da cidade Hildo do Candango ofereceu um reajuste salarial de 0%, isso mesmo, 0% no salário dos servidores do município. “Essa foi uma proposta indecorosa” disse a presidente do Síndspmal (sindicato dos servidores públicos municipais de Águas Lindas Eliene Braga. Em uma reunião com alguns representantes do sindicato e a prefeitura estiveram reunidos na prefeitura onde o prefeito disse que não tinha condições de fazer algum tipo de reajustes salarial porque isso no mínimo seria uma irresponsabilidade.



Sem entrar em acordo, os servidores públicos resolveram cruzar os braços nesta quarta-feira (29) e fizeram uma assembleia no pátio da prefeitura. Centenas de servidores estiveram presentes e com faixas e cartazes eles pediam que o prefeito respeitasse a categoria e cumprisse o que manda a constituição federal.
O prefeito teria prometido também segundo o sindicato o ticket alimentação, isso o ano passado, mas até agora nem aumento salarial e nem ticket.
A comunicação da prefeitura, sabendo que os servidores iriam cruzar os braços fez um vídeo e divulgou nas redes sociais onde um comunicador dizia que o que os servidores solicitavam não seria possível devido a lei de responsabilidade fiscal e que o governo não seria irresponsável de conceder nenhum tipo de reajustes a categoria. No vídeo eles disseram ainda que dessa forma é que pode manter todos os salários dos servidores em dia, ao contrário de muitos municípios que estão com salários atrasados e servidores passando dificuldades.
No final do dia foi dito na assembleia que a prefeitura iria receber a presidente do sindicato com alguns representantes de várias categorias, mas até o fechamento desta matéria não tivemos nenhum resultado sobre acordo desta reunião.
Por causa dessa assembleia milhares de alunos ficaram sem aula hoje, uma situação difícil para quem já vem sofrendo com ensino de péssima qualidade. O governo municipal cometeu outro agravante na constituição federal, segundo o tribunal de contas dos municípios (TCM), o governo municipal no exercício de 2015 não teria aplicado os 25% da receita resultante de impostos, compreendida a proveniente de transferências, de aplicação obrigatória em Manutenção e Desenvolvimento do Ensino, determinado pelo artigo 212 da Constituição Federal, segundo o TCM o governo municipal teria aplicado apenas 23,19%.


















Categoria: , , , , , , , , ,

Espalhe por aí

0 comentários