Malas fazem arrastão nas paradas de ônibus

Unknown | 09:59:00 | 0 comentários

Dois malas menores e um maior de idade, fizeram um arrastão nas paradas de ônibus, roubando quem aparecesse pela frente, mas acabaram sendo “arrastados” para o xilindró 




Na quinta-feira (04/08) por volta das 05:00hs da manhã, o COPOM recebeu ligações de transeuntes que provavelmente estavam indo para o trabalho, informando terem sido vítimas de assalto, em que os autores lhes roubaram celulares e dinheiro.

O COPOM soltou o alerta e a equipe do 17º BPM Cb. Ivan e Cb. Nascimento, iniciou busca pela localização dos elementos, logrando êxito ao encontrar um deles pedalando em uma bicicleta pelo Setor Jardim Planalto. Os militares fizeram a abordagem e na busca encontraram com o mesmo uma arma de fogo calibre 38 de fabricação artesanal. Perguntado sobre os assaltos, o mesmo confirmou a participação, ainda indicou onde o comparsa estava. Ele também informou que seu comparsa jogara a outra arma no mato e evadido do local pulando um muro. Na varredura, os policiais encontraram uma garrucha calibre 22 com uma munição intacta. Em seguida, os policiais foram até à casa do segundo elemento onde o mesmo já estava dormindo, e também foi detido.
Perguntados sobre os objetos roubados, os elementos contaram que já estavam com um receptador de nome Kaio da Silva Ferreira, de 18 anos, indicando onde ele estava, que sendo localizado no Jardim América III, estava com os celulares das vítimas e foi preso.
Levados para o CIOPS, dois dos elementos foram reconhecidos pelas vítimas e identificados como menores, e que todos possuem várias passagens por roubo Art. 157 e receptação Art. 180.
As vítimas ficaram indignadas por terem sido xingadas pelos malas.


 COMENTÁRIO DO REPÓRTER:
A ação rápida da Polícia Militar, proporcionou ás vítimas a recuperação de seus pertences que haviam sido roubados.
Boa mesmo foi que um dos malas estava tão cansado de tanto roubar, que foi dormir facilitando assim o trabalho dos policiais na hora de detê-lo.
Antigamente, mala mesmo que fosse menor de idade, se xingasse suas vítimas, apanhava na boca até cair os dentes, hoje em dia fazem o que bem entendem e fica tudo por isso mesmo.
É preciso mudar as Leis.
Carlos Leal, sem papas na língua.
Fotos: WhatsApp da TV CMN

Categoria:

Espalhe por aí

0 comentários