Operação conjunta da PMGO e PCDF, prende quadrilha formada por bandidões que agiam no DF e no Entorno

Unknown | 14:16:00 | 0 comentários

Os bandidos moravam no DF, mas tinham suas bases criminosas instadas nos setores Jardim Guaíra e Jardim Pérola II em Águas Lindas de Goiás onde foram encontradas as drogas e produtos do roubo à uma joalheria do DF




Uma espetacular operação planejada pela Polícia Militar de Águas Lindas e Polícia Civil do DF, realizada com o objetivo de localizar e prender uma quadrilha especializada em roubos a comércio, principalmente instituições financeiras e joalherias, como também atuante no tráfico de drogas, em que no sábado 02/06, foi coroada de êxito com as prisões de quatro indivíduos considerados de “altíssima periculosidade, todos com passagens e condenações entre 16 e 30 anos de prisão, sendo que um deles já cumpriu pena em três estados por roubo a banco e outro era foragido da Justiça do DF”. Elementos esses que no dia 23/06 haviam assaltado uma joalheria na Cidade Satélite do Cruzeiro DF.


Foram presos, Paulo Sérgio da Silva 51 anos, Erivelton Gomes da Silva 58 anos, Romildo Alves Martins 56 anos e outro elemento conhecido por “Chocolate”.

Durante a operação, parte das joias roubadas e uma certa quantia de dinheiro foram recuperados, sendo apreendido, um revólver calibre 38 municiado, uma motocicleta CB 300 e um veículo GM Zafira utilizados pela quadrilha, e drogas de vários tipos (maconha, haxixe, crack e cocaína), sendo que a cocaína é tipo “escama de peixe”, a mais pura que existe.  As drogas foram encontradas na casa do elemento apelidado de “Chocolate” e estavam escondidas dentro do sofá, colchão e em baldes enterrados no quintal onde também foi encontrada uma prensa especial para moldar os (tijolos) de maconha para serem vendidos para os pequenos traficantes.
Entendam como foi a ação policial:
A equipe de extra da PMGO de Águas Lindas composta pelo Sgt Reginaldo, CB Hélter e Sales, recebeu a informação que um autor de vários crimes e também do roubo de uma joalheria do DF estava em Águas Lindas, e que se tratava de um indivíduo de nome Erivelton, já conhecido dos policiais da cidade por ter sido preso pelos cabos Hélter e Sales por estar portando um revólver calibre 32.
De posse das informações, e com o apoio da Diagonal do 17º CRPM e uma equipe de policiais da Polícia Civil do DF a equipe de extra se deslocou para o endereço de Erivelton onde o encontraram e com a autorização do mesmo entraram na casa para fazer as buscas encontrando os entorpecentes e algumas joias roubadas na joalheria, em que lhe deram voz de prisão.





Quando os policiais saíam da casa chegou um veículo GM Zafira com dois elementos, que abordados se constatou serem comparsas de Erivelton e moradores do DF, que verificado constatou terem várias passagens por diversos crimes.
Dando continuidade na ação policial, as equipes se deslocaram para o DF, e no local de trabalho de um dos presos foi encontrado o revólver calibre 38.
Levados para 26ª Delegacia de Samambaia/DF, Erivelton informou que comprara as drogas de um elemento conhecido por “Chocolate”, levando os policiais ao endereço dele, onde chamara e ele foi preso ao abrir o portão, que solicitado autorizou a entrada dos policiais que em uma busca minuciosa encontraram a prensa e uma considerável quantidade de entorpecentes enterrados no quintal e alguns objetos roubados na joalheria.
Dando sequência na ação policial e para que não corresse o risco de ainda ficar drogas escondidas no local, foi solicitado o apoio do BPCÃES do DF, mas nada mais foi encontrado.
Finalizando a ação, todos foram conduzidos para 26ª DP da Samambaia, para ser lavrado o flagrante de tráfico de drogas, posse de arma de fogo, receptação, roubo, entre outros.






COMENTÁRIO DO REPÓRTER:
Como não elogiar o trabalho conjunto da PMGO e PCDF.
Uma investigação inteligente e uma ação altamente profissional, que teve início com a Polícia Civil do DF e um final triunfante com a fundamental participação da PMGO de Águas Lindas, onde quatro perigosíssimos marginais, foram tirados das ruas e encarcerados para que cumpram as penas já devidas e mais essa que lhes serão impostas pela Justiça do DF.
Carlos Leal, sem papas na língua.

Categoria:

Espalhe por aí

0 comentários