Denise é funcionária efetiva da prefeitura ha mais de 18 anos.


A prisão da suspeita foi na noite deste sábado (22) na quadra 24, lote 02 em um bar de nome “Bar da Índia” no setor Mansões Village.

Segundo os policiais militares que participaram da ocorrência uma ligação anônima levou a PM até o local. A denúncia dava conta de que no local estava acontecendo um intenso trafico de drogas. 



Os policiais sargento Godoi e cabo Nascimento da viatura 10173 do 17ª Batalhão além dos militares sargento Eliseu e sargento Lisboa da viatura 10180 do comando de patrulhamento urbano (CPU) da 35ª companhia independente de polícia militar (CIPM) além das viaturas 10189 com os militares sargento Clebson e soldado Nagai e a viatura 10185 com os militares cabo Aguiar e soldado Túlio, se deslocaram até o endereço e cercaram todo o local. No bar da Índia os policiais acabaram encontrando maconha, cocaína além de frascos de lança perfume. Denise Fernandes de Souza de 47 anos foi presa em flagrante. Segundo a polícia ela já tem passagens por crime de estelionato e disse a polícia que tinha comprado as drogas na Ceilândia/DF.


A Índia do tráfico e todo material apreendido pela PM foram conduzidos a central de flagrante de Águas Lindas onde a mesma foi ouvida pelo o delegado de plantão e ficará à disposição da justiça. Se condenada, Denise pode pegar até 15 anos de cadeia.

Na manhã deste sábado (21) os policiais militares sargento Godoi e cabo Nascimento da viatura 10173 receberam informações de que na quadra 20, lote 08 no setor Itamar Nóbrega 1 em Girassol estaria escondido um foragido da justiça. 

Os policiais foram até o local junto com a equipe do grupo de patrulhamento tático (GPT) com os militares sargento Renato, sargento Jesus, cabo Sales e soldado Ramos. Chegando ao local os policiais conseguiram localizar foragido João Batista da Silva, ele tem várias passagens. Segundo a polícia, João é bastante perigoso e segundo informações tempos atrás alguns desafetos do mesmo fora até a cidade vizinha de Santo Antônio do Descoberto para tentar mata-lo, mas ele não estava no local e quem morreu foi a esposa dele com mais de 10 tiros.

No local onde João foi preso a polícia acabou encontrando drogas e dinheiro e uma balança de precisão. A namorada do foragido também foi detida pela PM. Os dois foram encaminhado s central de flagrante de Águas Lindas de Goiás.

Polícia Civil de Goiás apresentou, na manhã desta quinta-feira (19), os detalhes de uma investigação que levou à prisão de Wellington Ribeiro da Silva, 52 anos, suspeito de ser um estuprador em série, o maior de Goiás e um dos maiores do Brasil. Os crimes cometidos por ele foram investigados por uma força-tarefa da 2ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) de Aparecida de Goiânia, durante a Operação Impius, que contou com o auxílio da Polícia Ténico-Científica. Wellington é apontado como o autor de 47 estupros ocorridos em Goiás. Exames periciais de DNA já confirmaram ser ele o autor dos crimes sexuais contra 22 vítimas, ocorridos entre os anos de 2008 e 2019. A investigação foi feita com trabalho de inteligência, coleta de declarações das vítimas e análise do “modus operandi” do autor.

Wellington Ribeiro anunciava um assalto, obrigava as vítimas a subirem na moto, e as levava para lugar hermo, onde praticava o crime, valendo-se de grave ameaça (uso de arma de fogo) e sem retirar o capacete, a fim de ocultar sua identidade. Ele tem antecedentes criminais por roubo, estupro e homicídio. 

No dia 07 de maio de 2011, Wellington foi preso em flagrante por ter estuprado a vítima E. e ter feito sexo oral em sua bebê de 5 meses, no Jardim Ipanema, em Goiânia. No auto de prisão em flagrante, ele se apresendo com o nome falso de Sérgio Rodrigues da Silva. Por ter procedimentos penais no estado do Mato Grosso pelos crimes acima mencionados, Wellington foi transferido de Goiás para o referido estado, visto que a pena era maior. Ele foi condenado a 57 anos de prisão pelo Poder Judiciário de Mato Grosso. Mas, em 20 de novembro de 2013, fugiu da penitenciária. Wellington Ribeiro da Silva foi preso no último dia 12 de setembro, em flagrante, por uso de documento falso e por estar com uma motocicleta com restrição de roubo, além de possuir mandado de prisão em aberto. A prisão em flagrante foi convertida em preventiva após audiência de custódia. Ele foi detido em uma via pública, no Setor Veiga Jardim, Aparecida de Goiânia, próximo ao Anel Viário.


A Operação Impius foi assim batizada em razão do nome em latim significar perverso.
A equipe do GENARC chegou até a suspeita depois de uma denúncia anônima.

Policias do Grupo Especializado de Repreensão a Narcóticos (GENARC), AQUI DE Águas Lindas de Goiás sob o comando do delegado Dr. Cléber Martins receberam uma denúncia anônima de que uma jovem estaria embarcando com uma certa quantidade de drogas em Santa Maria /DF com destino a cidade de Codó no estado do Maranhão. 

Os policiais então se prepararam e montaram uma operação e conseguiram interceptar o veículo aqui dentro de Águas lindas de Goiás. A suspeita logo foi identificada. 

Trata-se de Beatriz Cardoso de Souza, ela estava com uma bolsa que foi localizada pelo os policiais no porta malas do ônibus com cerca de 12 quilos de maconha. A jovem foi presa em flagrante e encaminhada ao presídio onde vai ficar à disposição da justiça.
Foi durante um patrulhamento de rotina que os policiais da 35ª companhia independente de polícia militar (CIPM) conseguiram identificar e prender Wilson dos santos Araújo. Ele estava em uma fiat siena de cor pra no setor jardim barragem V quando foi abordado pelo os policiais.

 Durante a busca pessoa nada foi encontrado com Wilson, mas ao fazer uma busca no veículo os PMs conseguiram localizar uma sacola plástica contendo uma certa quantidade de cocaína. Wilson assumiu ser o dono da droga, ele que já tem passagens por crime de tráfico de drogas na cidade de Bom Jesus no estado do Piauí foi preso e flagrante em Águas Lindas de Goiás e encaminhado à central de flagrantes. O veículo no qual ele estava não tinha nenhum tipo de restrição e foi entregue a tia de Wilson.
Policiais de Águas Lindas de Goiás recebera informações de que uma mulher estaria andando armada pelas ruas do setor 9 em Águas Lindas. De posse das informações, os agentes, sob o comando do delegado Cléber Martins foram até o local indicado e acabara localizando a suspeita. 
Os policias fizeram uma busca na residência da mesma e acabaram encontrando um revólver calibre 32 municiado. Maria Regina Ribeiro de Souza foi detida e encaminhada a delegacia da cidade onde foi feito os procedimentos de praxe. A mulher vai responder por crime de posse ilegal de arma de fogo.
Um homem de 37 anos, reconhecido como sendo Alan, morador do setor Guaíra, foi morto próximo de sua residência, nesta sexta-feira 13/09, por volta das 05:00h. 

O corpo da vítima foi encontrado por populares, que acionaram a Polícia Militar, onde compareceram duas viaturas que preservaram o cenário do crime para realização da perícia.
Segundo informações de populares, Alan era usuário de droga e tinha envolvimento com o submundo do crime. 

No momento não foi possível constatar a causa mortis nem o tipo de arma usada para cometer o assassinato, mas havia um cabo de uma faca perto do corpo e uma lâmina suja de sangue foi encontrada nas proximidades. Populares também disseram, que ouviram cachorros latindo e em seguida viram um veículo de marca não identificada, mas de cor prata saindo do local em disparada e tomando rumo ignorado. 

O GIH da Polícia Civil, logo chegou ao local e colheu informações para dar início as investigações que possam levar ao autor ou autores deste homicídio.

COMENTÁRIO DO REPÓRTER:

Com o bom trabalho das Polícias Militar e Civil de Águas Lindas, os crimes de homicídio diminuíram drasticamente na cidade, onde casos como este se tornaram raros.
Carlos Leal, sem papas na língua.

Foi por pouco que uma motorista escapou da ação de dois bandidos, que tentaram roubar-lhe o carro


Nesta sexta-feira 13/09, por volta das 04:50h da manhã, M.A.S, 40 anos, moradora no setor Coimbra em Águas Lindas de Goiás, sofreu uma tentativa de assalto, quando transitava pela avenida principal próximo a casa de diversão 3 irmãs. No carro haviam outras duas senhoras, que ficaram apavoradas, com a situação de extremo perigo. A vítima contou que, um elemento que estava com um capacete na mão, entrou na frente do seu carro anunciando o assalto e mandando-a parar, mas a mesma não obedeceu e em uma ação rápida acelerou o veículo e em zig-zag, tentando escapar. 



Nesse momento, o bandido, utilizando o capacete, investiu contra o carro, quebrando o vidro da porta traseira, enquanto o outro elemento atacava o carro a pedradas, tentando impedir que M.A.S escapasse, mas ela, com “medo do pior”, e, com manobras bruscas conseguiu se livrar da fúria dos bandidos.
Já fora do alcance dos bandidos, M.A.S, ligou para seu esposo que a instruiu ir imediatamente à delegacia registrar a ocorrência.
Informada da ocorrência, uma equipe da TV CMN foi à delegacia onde ouviu a vítima e em seguida, foi ao setor Coimbra ouvir moradores que caminhavam rumo à BR-070 para pegar condução. Várias pessoas foram categóricas em afirmar que outras mulheres já foram assaltadas ou sofreram tentativas de assalto nas proximidades onde M.A.S teve a sorte de se livrar de um assalto e suas imprevisíveis consequências. Uma senhora disse que precisa trabalhar, mas tem muito medo de ser atacada por maníaco sexual.



COMENTÁRIO DO REPÓRTER:

Dessa vez, fico com a controvérsia. Reagir a um assalto é muito arriscado, cabendo a nós da imprensa aconselhar às possíveis vítimas a jamais reagir à uma situação dessa, mas se M.A.S não tivesse tentado a sorte, poderia, não só ter perdido seu carro, como também ter sido morta ou sofrido algum outro tipo de violência. 

Mesmo assim, me cabe aconselhar a não reagir em situação de assalto.
Carlos Leal, sem papas na língua. 

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por intermédio do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (GENARC) da 17 DRP de Aguas Lindas, sob a coordenação do Delegado Cléber Martins, prendeu em flagrante na última terça-feira, dia 10/09/19, Ronicley da Silva Brito, pelos crimes de receptação, posse ilegal de munição e porte de droga para consumo pessoal. Os fatos ocorreram na residência do infrator, situada no bairro Setor 12 da cidade de Águas Lindas de Goiás.

O veículo recuperado trata-se de um VW Fox, cor prata, que foi roubado na data de 27/08/2019 em uma situação em que além do carro, os bandidos levaram diversos pertences e mantiveram a família (uma casal e um bebê) presa em um quarto da residência, enquanto cometiam o roubo.

O autuado Ronicley, conhecido da cidade como "Rony Gordão", estava cumprindo pena em regime aberto, além de possuir diversas passagens pela justiça.

"Rony Gordão" foi conduzido ao Genarc, onde foi lavrado o Auto de Prisão em Flagrante, e após isso, encaminhado à Cadeia Pública local. 

O disque denúncia do GENARC está disponível para a população através do WhatsApp (61) 99509-1608.
Denuncie, o sigilo é absoluto.

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por intermédio do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos ( GENARC) da 17 DRP de Aguas Lindas, coordenados pelo Delegado Cléber Martins, prendeu na última terça-feira, dia 10/09/19, a pessoa de Jonas Jefferson Lero Rodrigues, portando uma arma de fogo e munições .38 no bairro Setor 9. Os policiais receberam denúncias anônimas de que um indivíduo perigoso estaria ameaçando pessoas de morte. Ao apurar as denúncias, a equipe do GENARC verificou que tal indivíduo era um detento de alta periculosidade foragido do Distrito Federal.

Condenado a mais de 15 anos de prisão, Jonas Jefferson era foragido do sistema penitenciário do DF desde janeiro de 2019, e é investigado por diversos crimes patrimoniais e tentativas de homicídio.

Destarte, foi ele conduzido ao Genarc, onde foi dado cumprimento o mandado de prisão e lavrado o Auto de Prisão em Flagrante, sendo, após isso, encaminhado à Cadeia Pública local. 

O disque denúncia do GENARC está disponível para a população através do WhatsApp (61) 99509-1608.
Denuncie, o sigilo é absoluto.

Foi no setor Jardim Barragem IV quando a equipe do conselho tutelar foram atender uma ocorrência de maus tratos ao chegar no local a equipe pediu um apoio da polícia militar, nesse momento a da viatura 10183, composta pelos os militares soldado Aguiar e soldado Túlio foram até o local além da equipe do CPU (comando de patrulhamento urbano) com os militares sargento Clebson e soldado Nagai e a viatura 10185 com os policiais sargento Costa e soldado Aires chegaram ao local e viram que tinha algo de errado. Os policiais entraram na residência depois que foram autorizados.


 Dentro da residência os policiais acabaram encontrando capsula de calibres 38 deflagradas além de dois pés de maconha. Um indivíduo de nome Cleomar Ramos Teixeira assumiu ser o dono das plantas e portanto foi detido pela PM. Os policiais descobriram que o mesmo tem um mandado de prisão em aberto expedida pela 2º vara de Samambaia-DF.

Os menores foram conduzidos para a casa de avós pelo o conselho tutelar e Cleomar foi preso e conduzido a central de flagrante de Águas Lindas de Goiás.

Foi durante um patrulhamento de rotina que a equipe da viatura 10184, composta pelos os militares sargento Godoy e cabo Nascimento pelo o setor Portal da Barragem em Águas Lindas de Goiás. Os policiais avistaram dois elementos em atitude bastante suspeita e resolveram abordar os mesmos, ao ver que ia ser abordado um dos elementos dispensou algo que estava em sua cintura próximo dele, mas a PM conseguiu localizar o objeto que se tratava de um revólver com duas munições intactas.

O elemento que estava armado é Marcelo José dos Santos, ele que já possui diversas passagens pela polícia sendo elas, latrocínio (roubo seguido de morte), roubo, homicídio além de outros. Marcelo inclusive este preso por 17 anos no presídio da papuda em Brasília por esses crimes.

 Elemento foi conduzido a central de flagrante de Águas Lindas onde o mesmo vai responder por mais um crime. O outro elemento foi liberado pela PM já que nada de ilícito foi encontrado com ele.

Ex-presidiário cadeirante é preso suspeito de tráfico de drogas em Águas Lindas de Goiás.
Com ele, a polícia ainda apreendeu cerca de 400 gramas de cocaína e crack.

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da Delegacia especializada GENARC (Grupo Especial de Repressão a Narcóticos) de Águas Lindas de Goiás – GO, coordenada pelo Delegado Cléber Martins, prendeu na data de 06/09/2019, Claudmilson Rodrigues dos Santos pelo crime de tráfico de drogas.

O ex-presidiário, conhecido como “Cláudio cadeirante”, foi preso em flagrante, na tarde de sexta-feira (06/09/2019), suspeito de realizar o tráfico de drogas no bairro Setor 9, usando como ponto de vendas, uma distribuidora de bebidas.

De acordo com as investigações, Claudmilson usava sua deficiência como desculpas para evitar abordagens e buscas pessoais pela polícia.

Com Claudmilson foram apreendidas cerca de 400 gramas de cocaína e também crack, sendo que a droga estava embalada e pronta para venda. Além da droga, foi apreendida uma balança de precisão e uma quantia em dinheiro.

Diante da situação de flagrante, Claudmilson Rodrigues dos Santos foi autuado em flagrante pela prática do crime de tráfico de drogas e se condenado, a pena poderá chegar a 15 anos de prisão.
Finalizado o procedimento policial, Claudmilson foi conduzido à Cadeia Pública de Águas Lindas de Goiás, onde permanecerá à disposição da justiça.

O disque denúncia do GENARC está disponível para a população através do WhatsApp (61) 99509-1608.
Denuncie, o sigilo é absoluto.

Os policiais, soldado Aguiar e soldado Túlio, da viatura 10183 estavam em patrulhamento quando avistaram o rapaz em atitude suspeita. Por se tratar de um local bastante conhecido da polícia por movimentação de usuários os policiais pediram apoio para fazer uma abordagem. No local, a PM encontrou com o suspeito no local várias porções de drogas além de dinheiro trocado.

Diante da situação, o elemento foi conduzido a central de flagrantes de Águas Lindas de Goiás para procedimentos de praxe.

A 5ª Promotoria de Justiça de Águas Lindas de Goiás ingressou com ação de execução de obrigação de fazer constante em termo de ajustamento de conduta (TAC) contra a Câmara Municipal, para garantir o cumprimento da Lei de Acesso à Informação (LAI). O Ministério Público de Goiás (MP-GO) instaurou inquérito civil para apurar o descumprimento da LAI pelo Legislativo do município, que sequer possuía site eletrônico, impossibilitando os cidadãos de terem acesso imediato a informações.

De acordo com a promotora de Justiça Tânia d’Able Rocha de Torres Bandeira, a postura da Câmara Municipal, à época, era totalmente destoante do previsto na LAI. Foi firmado, então, TAC prevendo a publicação de informações demonstrando todos os instrumentos de transparência, como leis orçamentárias anuais, prestação de contas, relatório de gestão fiscal e versões simplificadas nos documentos descritos. Também previa a disponibilização de informações pormenorizadas sobre a execução orçamentária e financeira, previsão de receita, entre outros. Foi acertado prazo de 90 dias para o cumprimento do acordo. Foi prevista multa de R$ 7 mil por descumprimento, acrescida de R$ 700 por cláusula descumprida, limitada a R$ 20 mil.

O MP-GO detectou que a Câmara Municipal cumpriu apenas parte do TAC, por não publicar no site eletrônico informações sobre processo licitatório, orçamento e despesas realizadas, nomes de servidores efetivos e contratados, folha de pagamentos dos servidores e membros, entre outros. “Todos os dados que deveriam constar no Portal da Transparência inexistem, aparecendo tão somente a informação de que atualmente não existem itens nesta pasta”, explicou Tânia Bandeira. “Conforme se verifica, a Câmara Municipal não vem se preocupando em ofertar qualquer informação ao cidadão, faltando com seu dever de transparência, caracterizando conduta violadora do dever constitucional da publicidade que deve nortear todos os órgãos públicos”, completou.

Na ação de execução, Tânia Bandeira afirma ser necessária a execução de obrigação de fazer para compelir a Câmara Municipal de Águas Lindas a dar cumprimento às obrigações previstas no TAC, com o objetivo de cumprir a LAI. Ela requereu ainda a execução de quantia certa contra Evandro Romão de Souza, presidente da Câmara, para cobrança da multa estipulada no ajuste, “especialmente porque a obrigação de fazer deve ser cumprida pela Câmara Municipal, enquanto a cobrança da multa já devida em razão do descumprimento deve ser promovida em desfavor da pessoa que se comprometeu pessoalmente pelo seu valor”, afirmou a promotora da Justiça. (Texto: João Carlos de Faria – Assessoria de Comunicação Social do MP-GO)