Em operação integrada, por meio do compartilhamento de informações, a Polícia Civil de Goiás – através da Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar) -, a Polícia Militar, a Polícia Rodoviária Federal e a Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP) deflagraram nessa quinta-feira (22) a Operação Lex Dominus. A operação é resultado de uma investigação que durou seis meses e desmantelou uma célula da facção criminosa Comando Vermelho (CV) instalada em 13 cidades do estado, com núcleo em Itaberaí e ramificações em Goiânia, Aparecida de Goiânia, Inhumas, Cidade de Goiás, Itapuranga, Aruanã, Jaraguá, Mossâmedes, Mozarlândia, Anápolis, Abadia de Goiás e Edeia.

A organização praticava crimes como roubo, tráfico de drogas, homicídio e tráfico de armas. Uma parte importante da investigação apurou e prendeu dois envolvidos (Estella Mendanha de Oliveira e Wallysson Cristino Gonçalves Amorim) que faziam a movimentação financeira do caixa da facção criminosa para Ihago Roberto Mendonça e Marcus Vinicius Cardoso Espíndola, também presos na operação. Ihago é tido como um dos principais chefes da organização criminosa, que orquestrava ações como roubo de veículos, tráfico e homicídios, sobretudo em Itaberaí, de dentro da cadeia. Além disso, ele recrutava pessoas para efetuar as ações delitivas na cidade. Por este motivo, a maioria dos mandados expedidos (27) foram contra investigados que moram em Itaberaí, sendo que 4 deles já estavam presos. Ihago encontra-se recolhido no núcleo de custódia da Penitenciária Odenir Guimarães (POG), em Aparecida de Goiânia. 

Foram apreendidos durante a operação drogas, celulares, quatro armas, dinheiro e os cadernos de controle de batismo e contabilidade de drogas do Comando Vermelho.

Foram expedidos pelo Poder Judiciário, ao todo, 47 mandados de prisão cautelar e 50 mandados de busca e apreensão para cumprimento contra os membros da organização criminosa. O balanço da operação terminou com o cumprimento de 41 dos 47 mandados de prisão. Dos 41 investigados detidos, 10 já estavam presos nas cadeias do estado. Por este motivo, foram feitas buscas e cumpridos mandados de prisão dentro de cadeias, o que teve o apoio operacional da Administração Penitenciária.

A operação mobilizou cerca de 400 policiais das forças de segurança pública. Lex Dominus foi o nome escolhido para batizar a operação, que na expressão em latim significa “Império da Lei”.

Delegada coordenadora: Carla de Bem Monteiro.
Um homem e uma mulher foram presos por suspeita de tentativa de homicídio na noite de terça-feira (20), em Águas Lindas de Goiás. A Polícia Militar (PM) foi a informada pela vítima – de dentro do hospital – sobre as características dos participantes do atentado, que foram localizados no Setor Pérola II. Um terceiro suspeito está foragido.

A vítima, um homem de 53 anos, foi encaminhada ao Hospital Municipal Bom Jesus após ser baleada no abdômen. Ele informou à PM que três pessoas em um Fiat Palio vermelho teriam anunciado um assalto e depois efetuado disparos de arma de fogo sem levar nada. O homem não precisou de procedimento cirúrgico e recebeu alta médica, segundo a unidade de saúde. O atentado aconteceu no Setor Laranjeiras.

De acordo com relato da PM, as equipes policiais intensificaram o patrulhamento na região e encontraram o carro dos suspeitos no Setor Pérola II ainda na noite de terça-feira (20). Um homem de 21 anos e uma mulher de 20 foram abordados e identificados com as características relatadas pela vítima.

Eles foram levados para a unidade de saúde, onde foram reconhecidos pela pessoa baleada. O homem de 21 anos, de acordo com a PM, foi o autor dos disparos. A arma do crime e o terceiro envolvido não foram encontrados.

A PM não informou se os suspeitos têm antecedentes criminais. Eles foram encaminhados à Central de Flagrantes e presos.
Um vídeo que circula nos grupos de WhatsApp mostra o momento em que um agente penitenciário que trabalha no presídio de Águas Lindas de Goiás deixou uma arma cair do coldre momento em que ele entrava na viatura. Minutos depois um indivíduo ainda não identificado encontrou a arma e levou. Repare que duas pessoas ainda conversam com ele, mas com pressa ele coloca a arma na cintura vai embora.

Em conversa com um agente penitenciário ele disse que a arma seria um revólver calibre 38 e que até agora a arma não foi recuperada.

A policia civil tenta identificar o homem que pegou a arma e espera em poucos dias encontra-lo.
O caso teria ocorrido semana passada em frente ao instituto federal na rua da prefeitura.

    

Reportagem do site cidadeverde.com

A Divisão de Capturas da Polícia Civil do Piauí (Dicap) prendeu um foragido da Justiça do Goiás apontado como autor do disparo que matou a jovem Heloá Jade da Silva Santos, 19 anos. O crime ocorreu em Águas Lindas-GO, em março deste ano. 

Heloá foi assassinada com um tiro na cabeça. De acordo com sites de Goiás, a vítima foi morta após briga em um churrasco com amigos. O corpo foi encontrado com marca de  tiro na cabeça e estava ao lado de uma mala de viagem.

À época do crime, três suspeitos foram presos e apontaram como atirador Felipe Gustavo Reis Carvalho, 22 anos, conhecido como Neguinho. Ainda de acordo com sites de Goiás, os suspeitos contaram que Neguinho teria ameaçado a vítima ainda no churrasco e apontado a arma inúmeras vezes contra ela. Irritada, a jovem teria arrumado as malas e dito que ia embora. Na sequência, Neguinho teria obrigado a vítima a entrar em um veículo e a executado às margens de uma rodovia federal. 

O foragido foi localizado no centro de Teresina na última quinta-feira (15) pela Dicap, cinco meses após o crime, e teria confessado o homicídio.

Ele foi encaminhado para a Central de Flagrantes e será recambiado para Goiás na próxima semana.
O suspeito de matar a professora cearense Aila Pinto Cardoso, de 34 anos,a facadas dentro de casa em Goiás, no dia 16 de julho foi preso. As informações foram confirmadas pela família da vítima na manhã desta sexta-feira (16). Os parentes informaram que receberam uma ligação da Polícia Civil de Anápolis (GO) informando que o cozinheiro Rafael Andrade foi detido na cidade de Águas Lindas de Goiás.

"Estamos muito confiantes em saber que ele está preso e temos fé de que ele vai pagar por tudo o que ele fez. E aliviados, porque ele estava ameaçando minha família", disse Andreia Cardoso Pinto, irmã da professora natural de Sobral. Ela afirmou ainda que vive momentos difíceis. "Tristeza profunda em saber que minha irmã está morta e da forma de como ele a matou", relatou.

Em entrevista ao Diário do Nordeste na época do crime, a mãe da vítima, Maria Cardoso Pinto, informou que os dois se conheceram nas redes sociais e que estavam morando juntos em Goiás. 


Segundo ela, a filha iniciou uma relação com o suspeito em maio deste ano. Depois de 15 dias, Aila decidiu ir morar com Rafael, que também é natural de Sobral, mas estava vivendo em Anápolis. Contudo, ela se arrependeu e avisou que iria voltar para Sobral. 

Ameaças 

Após o crime, familiares informaram que Rafael estava trocando mensagens com uma parente de Aila fazendo ameaças através de mensagens. “Bora marcar para a gente se encontrar. Tô chegando aí no Ceará amanhã de manhã cedo. Tu pensa que eu tenho medo. Tô aí pró q der e vier”, escreveu.

A página do Facebook do cozinheiro continuou sendo atualizada com fotos e mensagens sobre o crime. Em uma das imagens, o suspeito apareceu segurando um copo de bebiba alcoólica. 

“É, eu tento me confortar de alguma forma, sei que estou errado, mas essa é a única maneira de fazer as coisas dentro de mim se calmarem”, disse.
Um homem foi esfaqueado na plataforma superior da Rodoviária do Entorno, próximo a Rodoviária do Plano Piloto, nas primeiras horas desta terça-feira (13/8). Pessoas que estavam no local presenciaram a ação de bandidos que tentaram assaltar a vítima e logo depois o agrediram com a faca. A polícia ainda não divulgou o nome da vítima. 

"Foi tudo bem rápido. Era entre 5h45 e 6h quando aconteceu. Eu estava perto, mas quando percebi o que tinha acontecido, os caras já estavam correndo e o homem caído no chão com um pouco de sangue. Nem sei se conseguiram levar alguma coisa dele ou se ele foi ferido porque não quis entregar alguma coisa", contou um ambulante que não quis se identificar.

O Corpo de Bombeiros foi acionado pelas pessoas que passavam pela rodoviária após a agressão. O homem foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU). 
Falta de segurança
Morador de Santo Antônio do Descoberto (GO), José Ferreira, 58 anos, está diariamente no terminal. Assim que chegou para trabalhar, às 6h, viu o tumulto. "Eu nem me exaltei ou fui atrás para ver o que havia acontecido. Porque isso é comum aqui, infelizmente. Ali, naquela escada, acontece de tudo. E não tem hora, não. Qualquer momento uma pessoa pode ser assaltada ou ferida mesmo, como esse senhor", disse.

Para ele, estar ali todos os dias e conseguir voltar para casa é motivo de gratidão. "É um lugar que tem gente de tudo quanto é tipo. Morador de rua, drogado, assaltante, mas tem muita gente boa também, que acaba sofrendo com a falta de segurança aqui. Poder chegar em casa com o dinheirinho que ganho intacto e bem é uma vitória diária", afirmou José. O Correio aguarda informações da Polícia Militar e da Polícia Civil sobre o caso.  
Policiais civis do Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc) de Águas Lindas prenderam em flagrante, no dia 8 de agosto, Ocimar Chaves Costa, pelo crime de tráfico de drogas. A prisão ocorreu em um bar no bairro Cidade do Entorno, supostamente utilizado pelo investigado como fachada para a comercialização de entorpecentes.
No estabelecimento, foram encontradas porções de maconha fracionadas e embaladas para venda, assim como uma balança de precisão e uma quantia em dinheiro. Em 2018, a polícia já havia encontrado na residência de Ocimar mais de 16 quilos de maconha e duas armas de fogo. O homem foi conduzido para o presídio de Águas Lindas de Goiás, onde ficará a disposição da Justiça.
Operação “Boa Noite Cidadão”, recupera celular que havia sido roubado de uma gestante em Águas Lindas e prende receptador

No dia 09/09, por volta de 01;30h da madrugada, no Jardim da Barragem-V, uma equipe da “Operação Boa Cidadão” da 35ª CIPM, abordou dois elementos em atitude suspeita, mas na busca pessoal, nada de ilícito foi encontrado com a dupla. No entanto, os policiais resolveram consultar o IMEI do celular que estava com dos elementos, no que descobriram constar referente ao mesmo, uma ocorrência de roubo ocorrido no dia 11 de julho de 2019, no Bairro Águas Bonitas-I, em que a vítima foi uma senhora gestante, que veio a passar mal no momento que sofrera o roubo. 

Ao ser perguntado sobre a origem do celular, Jean Barbosa dos Santos, disse tê-lo comprado por R$400,00, na “Feira do Periquito” em Ceilândia-DF. Jean ainda confirmou aos policiais, que tinha conhecimento do ilícito. Quando consultada a ficha de Jean, descobriu-se, que ele possui passagens criminais no artigo-180 (por receptação de celulares). Diante das evidências dos fatos, Jean recebeu voz de prisão e foi conduzido ao CIOPS para as providências cabíveis.

COMENTÁRIO DO REPÓRETER:

“Trocando em miúdos”, pode-se dizer que, “celular comprado na ‘Feira do Periquito’ leva receptador pra gaiola”.

Carlos Leal, sem papas na língua. 

Uma falsa dentista foi detida durante uma ação de rotina Chefiada pelo Coordenador da Fiscalização de Vigilância Sanitária de Águas Lindas de Goiás, Kaique Noleto que acionou a Polícia Civil de Goiás que enviou os agentes Alex Sandro e Mauro para acompanhamento na ocorrência. Segundo os agentes fiscais, a mulher nunca frequentou a faculdade e exercia a profissão ilegalmente.

O consultório, que fica no bairro Jardim América IV quadra 03, lote 27, foi interditado e a mulher foi conduzida para a Central de Flagrantes – CIOPS, ouvida pela polícia, foi autuada pelos delegados Dr. Danilo e Dr. Felipe Socha, assinou um termo circunstanciado e vai responder pelo crime de exercício ilegal da profissão.

Após verificar a gravidade da suposta dentista na delegacia e visto as circunstâncias de alvarás e licenças, os Agentes da vigilância sanitária, decidiram apreender os maquinários de procedimentos dentários além de cerca de 70 prontuários e próteses dentarias inclusive de várias crianças e adolescentes. "Foi identificado que o estabelecimento não possuía registro junto ao Conselho de Odontologia e não possuía os alvarás necessários para o funcionamento", afirmou os agentes fiscais Roberto Gomes da Silva e Fábio Luiz de Jesus Soares.

O local era todo equipado para o atendimento. "Trata-se de uma clínica em que eles comercializam certos planos de assistência médica e odontológica. É um estabelecimento montado com recepção, sala de espera, consultório devidamente estruturado", completou os Fiscais Roberto Gomes e Fabio Luiz.

A autuada, E.G.R.G apresentou uma carteira de registro de estudante do curso de odontologia na faculdade ICESP em Brasília – DF de número RA4465800447.
A mesma foi conduzida por agentes da Polícia Civil até a delegacia para prestar depoimentos, e foi constatado que a mesma possuía várias passagens pela polícia goiana pela mesma infração, sendo uma delas no município de Santo Antonio do Descoberto. Para a fiscalização, a falsa dentista contou que exercia a função de auxiliar de prótese contrariando as provas obtidas onde constam receituários com assinatura e carimbo da infratora que estava usando CRO-GO 6124.

A infratora é uma velha conhecida da Fiscalização de Vigilância Sanitária de Águas Lindas e da Polícia Civil de Goiás pelo mesmo crime cometido em 27/01/2010, 17/05/2013 e 09/09/2015 todos tipificados no Art. N° 282 do Código Penal Brasileiro.  
A Fiscalização também contou com o apoio da GPM – Guarda Patrimonial Municipal da Prefeitura Municipal de Águas lindas conduzida pelo Sr. Diretor Roberto Evangelista e contou também com o importante apoio do secretário municipal de saúde Sr. Eduardo Rangel Lima Tavares, que junto ao Coordenador de Vigilância Sanitária informam que as fiscalizações pró-saúde serão intensificadas, principalmente no objetivo de combater crimes contra a saúde pública no município. Para isso conta-se também com o apoio da população que pode colaborar fazendo denúncias anônimas na Ouvidoria da Secretaria de Saúde através do Wathsapp N° 61-98246-1009.

Na noite da última terça-feira (06), equipe do Grupo de Patrulhamento Tático (GPT) da 35ª Companhia Independente da PMGO tece acesso ao compartilhamento de informações junto a Polícia Federal sobre um carregamento de drogas que chegaria na comunidade de Aparecida de Loyola em Santo Antônio do Descoberto-GO, para ser distribuído na região do DF e entorno.


Diante das suspeita, foi feita a  abordagem em dois veículos suspeitos, porém não foi encontrado nada em seguida os abordados foram qualificados, colhendo-se informações. Assim, os militares deslocaram-se à comunidade para mais diligências, onde através de levantamentos e informações de populares foi descoberto que o veículo abordado anteriormente teria deixando algum material no endereço Rua 06, N°10, Aparecida de Loyola.

De pronto, os policiais compareceram ao endereço, e no local foi encontrado e abordado um suspeito. Após busca domiciliar foram localizados vários tabletes de  maconha, totalizando aproximadamente 203 Kg. O envolvido foi conduzido para a Delegacia da Polícia Federal de Brasília e as drogas foram apreendidas.
O homem foi detido por policiais civis nas margens da BR-070 dentro de Águas Lindas de Goiás depois que populares avisaram os policiais de que um individuo bastante embriagado teria quase atropelado perdestes. Os policiais encontraram o elemento na BR, fora do veículo e cambaleando. O suspeito foi conduzido à delegacia onde foi feito o exame e constatou que ele estava com 1,5 de teor de álcool por litro de sangue. O homem foi preso em flagrante e vai responder por embriaguez ao volante no artigo 306.
Uma mulher de 25 anos foi presa suspeita de deixar os quatro filhos pequenos sozinhos em casa para ir beber em um bar de Águas Lindas de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Segundo a Polícia Civil, as crianças, de 1, 3, 6 e 8 anos, foram encontradas sujas e em condições totalmente insalubres.

As crianças foram encontradas após o Conselho Tutelar receber uma denúncia anônima, na noite da última sexta-feira (2). Ao chegarem ao local e constatar que elas estavam sozinhas, foi preciso arrombar a porta para entrar.

O delegado Rodrigo Mendes, responsável pelo caso, disse que a polícia foi acionada e compareceu ao local, onde descobriu que tal situação já havia ocorrido outras vezes.

"As crianças relataram que ficavam corriqueiramente sozinhas e que a mãe saía para beber. A mãe da mulher também confirmou essa situação e disse que tal comportamento se intensificou nos últimos quatro meses, após ela ter terminado o último relacionamento", disse.

Os agentes saíram à procura da mulher por bares da cidade, mas a localizaram quando ela retornava para casa, já na madrugada de sábado (3).

"Ela chorou, admitiu que saiu para um bar beber, mas disse que tinha reconhecido o erro", afirmou Mendes.

Sem comida, mas com cerveja
Na residência, as crianças estavam aos cuidados da filha mais velha, de 8 anos. Além do lugar estar completamente sujo, uma situação relacionada à comida chamou atenção dos investigadores.

Uma das crianças sofre de cardiopatia e precisa de cuidados exclusivos da mãe. Outra apresentava uma marca de queimadura no corpo, mas a polícia não acredita que as lesões tenham sido causadas pela mãe.

A jovem foi autuada em flagrante por abandono de incapaz, cuja pena, em caso de condenação, varia de 1 a 3 anos - neste caso, multiplicado por quatro.

Já as crianças estão sob custódia da avó materna, supervisionadas pelo Conselho Tutelar.
Na tarde da última segunda-feira (05/8), uma viatura da 35ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), foi acionada para averiguar um possível abuso sexual contra uma criança de oito anos de idade na Avenida Jardim das Laranjeiras, no setor Coimbra, em Águas Lindas de Goiás,

Ao chegar no local os policias encontraram a mãe da menor que relatou que seu vizinho havia tentado beijar e acariciar a filha de oito anos, o autor do crime, Israel Rodrigues Sousa, de 44 anos, confessou ter tentando beijar a menor e, que estava embriagado. Ele foi conduzido pela equipe para o Centro Integrado de Operações de Segurança (CIOPS), para fazer os procedimentos legais.

Entre a madrugada do último sábado para domingo (4), a Polícia Civil do Estado de Goiás, por intermédio da Delegacia Estadual de Repressão a Narcóticos (Denarc), deflagrou a Operação Puro Sangue para desarticular uma organização que atuava há anos no estado de Goiás. A organização era responsável por trazer grandes quantidades de cocaína para o estado utilizando aeronaves.
Foram presos sete integrantes da quadrilha, dentre os quais uma boliviana que, juntamente com o marido, chefiava o grupo criminoso, além de dois pilotos.

Os policiais civis, logo após a chegada de uma remessa de droga que estava num avião que aterrissou numa pista de pouso situada próximo a Goiânia, monitoraram toda a ação dos suspeitos, instante em que interceptaram uma camionete com meia tonelada de cocaína já sendo levada para ser distribuída. O avião carregado com drogas saiu de Rio Verde e pousou em Edeia, onde o entorpecente foi colocado numa caminhonete Hillux e seguiria para Belo Horizonte.

Em seguida, os policiais empreenderam diligência numa chácara, ligada aos chefes da organização, no município de Itaberaí, onde localizaram insumos, uma grande prensa, armas de fogo e artefatos explosivos, além de dinheiro oriundo do tráfico de drogas. Na chácara, foi presa a boliviana Jemima Adelita Ruiz Banegas, que comandava o grupo criminoso, juntamente com seu marido.

Dando continuidade às diligências, já na cidade de Rio Verde, foram presos dois pilotos, além de outros integrantes do grupo, e apreendidas as duas aeronaves, que eram utilizadas pela organização criminosa. Os pilotos são Lucas Mendes Pereira e Cristiano Cruvinel Vieira. Os demais integrantes do grupo são Alessandro de Moraes Rossemiro, Odimar Pereira Gama, Geraldo Borges Moreira e Suely Cândia de Oliveira. A Polícia também fez buscas em outra chácara, situada na cidade goiana de Panamá.

A Operação Puro Sangue é resultado de uma grande investigação da Denarc que já dura um ano. A cocaína apreendida é de excelente qualidade, chegando a ser comercializada por até R$ 140 milhões de reais no mercado de drogas. A droga vendida pelo bando apresentava até mesmo uma espécie de “selo de qualidade”. Ao todo, a Denarc apreendeu 501,600 kg de cocaína e mais 31,5 kg de insumos para preparo das drogas. As duas aeronaves foram apreendidas em Rio Verde e são avaliadas em aproximadamente R$ 600 mil.

Também foram apreendidos oito veículos: uma caminhonete Ford Ranger, uma Hillux, uma Discovery, Fiat Strada e um Fiat Toro; além de duas motocicletas BMW 1200 e uma Yamaha.

Os policial civis apreenderam ainda, em Itaberaí, três armas de fogo: um revólver. 357, uma espingarda .20 e uma pistola 380. Com a organização criminosa, durante as buscas, foram encontrados também valores provenientes do tráfico: R$ 20.500,00 em Rio Verde e mais R$ 45.000,00 (U$ 1.200,00), em Itaberaí. Além de 15 artefatos explosivos.
Na noite dessa quinta-feira (01), a Polícia Cívil do Estado de Goiás, por intermédio do GENARC (Grupo Especial de Repressão a Narcóticos) da 17º DRP, prendeu um individuo suspeito de estar traficando drogas no bairro Guaíra, em Águas Lindas de Goiás.

Apreensão foi coordenada pelo Delegado Cléber Martins, de acordo com as investigações, o suspeito se passava por cliente de um bar localizado no bairro Guaíra. Utilizava o comércio para fazer ponto de venda de drogas, mais precisamente COCAÍNA. A ação policial aconteceu no momento em que o traficante estava no bar para efetuar difusão ilícita de drogas, momento em que foi abordado, foram encontradas algumas porções de cocaína no interior do seu veículo. 

Em seguida, a equipe do GENARC se deslocou para a residência do investigado, no local encontraram uma pistola, marca Taurus, calibre .380, bem como 41 cartuchos de munições do mesmo calibre. Além da arma de fogo e munições, os policiais encontraram várias porções de cocaína, fracionadas e prontas para a venda, que estavam escondidas dentro de uma tomada de energia.

Diante dos fatos, o acusado foi conduzido para Delegacia Especializada de Repressão a Narcóticos, onde foi levado e auto de prisão em flagrante e posteriormente ele foi conduzido para o presídio de Águas Lindas de Goiás, onde ficará a disposição da justiça.